Performance e proteção de capital.

Conheça a Vista

A Vista Capital foi fundada em 2014 e erguida do zero, pela persistência de seus sócios, apaixonados pela atividade de análise e gestão de investimentos. 

De lá pra cá, a confiança de nossos clientes – razão de orgulho e constante motivação para nós – elevou os recursos sob nossa gestão dos R$ 30 milhões iniciais para mais de R$ 5 bilhões. 

Nossa credibilidade foi conquistada com performance consistente, rígidos controles de risco e com sócios e clientes navegando sempre no mesmo barco.

Somos confiantes de que investidores alinhados, motivação e retenção do melhor capital humano em nossa sociedade e adequada governança nos permitirão continuar entregando resultados expressivos para todos os nossos clientes.

8+ anos

de track record

R$ 4+ bilhões

em recursos sob gestão

31 profissionais

entre gestores, analistas de ações e

economistas

Nossas estratégias

Vista Ações

Estratégia de pesquisa e gestão de investimentos em empresas, com destaque para o mercado acionário brasileiro.

Vista Macro

Estratégia de pesquisa e gestão de investimentos em ativos diversos, tais como ações, commodities, juros e moedas, nos mercados brasileiro e global.

Vista Previdência

Estratégias de Ações e Macro adaptadas à legislação aplicavél aos fundos de previdência.

Cotas e rentabilidades

Data: 29/02/2024

Vista AçõesCota% Dia% Mês% Ano% 12m% 24m% 36m% Início¹PL (R$)PL 12m (R$)PL Estratégia (R$)
Vista FIC FIA3,10908219-0,76%0,51%-5,42%11,95%-4,87%-16,58%210,91%172.047.312245.430.961195.378.017
Vista Long Biased FIC FIM1,74892826-0,44%0,78%-4,57%30,90%13,46%2,00%74,89%17.254.53515.795.60356.318.411
Vista MacroCota% Dia% Mês% Ano% 12m% 24m% 36m% Início¹PL (R$)PL 12m (R$)PL Estratégia (R$)
Vista Hedge FIC FIM1,812571920,05%-3,84%-2,87%9,53%17,39%34,07%81,26%409.684.501589.675.1451.267.344.008
% CDI118%--75%63%98%153%
Vista Multiestratégia FIC FIM5,9787820,06%-8,25%-7,26%4,28%1,02%35,06%497,88%390.368.263479.821.4401.835.337.856
% CDI132%--34%4%101%415%
Vista PrevidênciaCota% Dia% Mês% Ano% 12m% 24m% 36m% Início¹PL (R$)PL 12m (R$)PL Estratégia (R$)
Vista Long Biased Previdência0,99064623-0,44%1,47%-3,59%31,49%14,91%--0,94%4.113.5156.822.57810.028.867
Vista Macro Previdência1,1172190,05%-1,61%-0,62%10,56%--11,72%112.021.345113.418.029184.579.991
% CDI111%--83%--46%
Índices% Dia% Mês% Ano% 12m% 24m% 36m
IBOV-0,87%0,99%-3,85%22,96%14,03%17,25%
CDI0,04%0,80%1,78%12,74%27,40%34,59%Total de recursos sob gestão (R$):-3.836.246.309
(1) Datas de início: Vista Multiestratégia FIC FIM: 30-01-2015 | Vista Hedge FIC FIM: 08-05-2018 | Vista FIC FIA: 30-12-2014 | Vista Long Biased FIC FIM: 26-10-2018 | Vista Long Biased Prev: 30-12-2020 | Vista Macro Prev: 27-05-2022

Equipe

Diretor Ações

João Eduardo Lopes

Iniciou a carreira em 2004 na Angra Partners atuando na equipe de investimento responsável pela alienação das participações do II-FIP na Santos Brasil, Telemig Celular, Brasil Telecom e Metrô do Rio de Janeiro. Em 2010, trabalhou como analista de empresas na Leblon Equities. No retorno do MBA, em 2014, fundou a Vista Capital. Bacharel em Economia pela PUC/RJ e MBA em finanças e real estate pela Wharton Business School.
Diretor Macro

João Landau

Iniciou a carreira em 2004 na AAA gestão de recursos. Em 2005 entrou no Banco Pactual, onde passou pelo Research de equity cobrindo setores de Óleo e Gás. Em 2008, juntou-se à equipe do Paineiras Investimentos, sendo sócio e Gestor Macro durante 6 anos até sair em 2014 para fundar a Vista Capital. Bacharel em Economia pela PUC/RJ.
CEO

Vítor Uchôa Nunes

Iniciou a carreira em 2006 no Banco Pactual, na área de operações. Em 2016, foi sócio e COO da Leste e em 2019 fundou a Gavea Marketplace, atuando como CEO, até juntar-se a Vista Capital em 2024. Mestre em Finanças e Economia pela EPGE-FGV/RJ.
Conselheiro

Persio Arida

Foi presidente do Banco Central do Brasil (1995); presidente do BNDES (1993-1994); diretor da área bancária do Banco Central do Brasil (1986); e Secretário de Coordenação Econômica e Social do Ministério do Planejamento (1985). Foi diretor da Brasil Warrant e membro do Conselho de Administração do Itaú; diretor do Opportunity; presidente do conselho de administração e CEO do Banco BTG Pactual (2008-2017). Na carreira acadêmica, foi professor da PUC-Rio (1980-1984), USP (1979-1981), Princeton (1978-1979), Oxford e pesquisador do Smithsonian Institute (1984-1985). É bacharel em Economia pela Universidade de São Paulo (USP) e doutor em economia pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT).
Economista-chefe

Alexandre Maia

Iniciou a carreira em 1999 na Unibanco Asset Management na área de pesquisa macroeconômica. Entre 2002 e 2014, foi economista-chefe e sócio da GAP Asset Management, funções que também exerceu na Kyros Investimentos entre 2014 e 2015. Antes de se juntar à Vista como economista-chefe, foi economista sênior da Gávea Investimentos entre 2015 e 2020. Mestre em Economia pela EPGE-FGV/RJ.

Parcerias sociais

A presente instituição aderiu ao código de ANBIMA de Regulamentação e Melhores Práticas para os fundos de investimento.
As informações contidas neste site são de caráter exclusivamente informativo e não representam distribuição de cotas. A Vista Capital não comercializa nem distribui cotas de fundos de investimento ou qualquer outro ativo financeiro. Fundos de investimento não contam com a garantia do administrador, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos – FGC. A rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. Para avaliação da performance dos fundos de investimento, é recomendável uma análise de período de, no mínimo, 12 (doze) meses. Ao investidor é recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento dos fundos de investimento ao aplicar seus recursos. Estes fundos utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento; tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em significativas perdas patrimoniais para seus cotistas, podendo inclusive acarretar perdas superiores ao capital aplicado e a consequente obrigação do cotista de aportar recursos adicionais para cobrir o prejuízo dos fundos.